COMO ANALISAR O BALANÇO PATRIMONIAL?


5 min de leitura
05 May
05May

Seu contador enviou o balanço patrimonial da sua empresa e você não sabe aplicar análises??

Não se preocupe!

Iremos ajudar você com um estudo de caso que será seu guia para aplicação.😎

Vamos começar?

O QUE É BALANÇO PATRIMONIAL?

Balanço patrimonial é o demonstrativo utilizado para analisar a situação patrimonial de uma entidade em um determinado período.

Com este relatório, é possível saber os saldos de todos os bens e direitos que a empresa possuí, bem como as obrigações que a mesma mantém com terceiros.

MEU CONTADOR ENVIOU O BALANÇO, O QUE PRECISO SABER SOBRE A ESTRUTURA DO RELATÓRIO?

Se você recebeu o demonstrativo, perceberá que ele tem três elementos de destaque. São eles:

ATIVO: Demonstra as aplicações de recursos que estão sob o controle da empresa e que se espera a geração de benefícios econômicos futuros.

A exemplo disso, temos o caixa, o banco, os clientes a receber, os bens móveis e imóveis, investimentos, entre outros.

PASSIVO: Demonstra as origens de recursos que estão sob o controle da empresa e que representa as obrigações com terceiros.

A exemplo disso: Empréstimos a pagar, fornecedores a pagar, obrigações fiscais e salários, entre outros.

PATRIMÔNIO LÍQUIDO: Demonstra as obrigações decorrentes do capital próprio, através de recursos originados pelos sócios.

Seu valor será o resultado da equação:

Bens e direitos - obrigações = Patrimônio líquido

PRA QUE SERVE O BALANÇO PATRIMONIAL?

O objetivo do demonstrativo é permitir uma análise, um estudo sobre a situação financeira, econômica e patrimonial de uma empresa.

As informações contidas no demonstrativo serão utilizadas para:

1- Acompanhar a evolução do patrimônio;

2-Tomar decisões mais assertivas;

3-Entendimento das origens de recursos;

4- Auxílio para o sócio realizar planejamento financeiro.

QUAL O EMBASAMENTO LEGAL QUE OBRIGA A ELABORAÇÃO DO BALANÇO PATRIMONIAL?

O código civil em seu artigo 1.179 nos informa que:

Artigo 1.179: O empresário e a sociedade empresária são obrigados a seguir um sistema de contabilidade, mecanizado ou não, com base na escrituração uniforme de seus livros, em correspondência com a documentação respectiva, e a levantar anualmente o balanço patrimonial e o de resultado econômico. 

Nesse quesito, aproveitamos para falar sobre a Contabilizeaqui, se não nos conhece, somos um escritório de contabilidade online, atuante no ramo contábil e fiscal há mais de 27 anos. Oferecemos serviços para a gestão da sua empresa à custos atrativos!

Confere nossos preços através do simulador de mensalidade, clicando aqui.

ANÁLISE DE BALANÇO

Agora que já passamos os conceitos iniciais sobre o demonstrativo, chegou a hora de aplicarmos alguns índices que gerarão informações de grande valia para a tomada de decisões.

Partimos agora para um estudo de caso! 😊

Para iniciarmos, consideremos o seguinte balanço patrimonial do qual iremos extrair todas as informações:

ÍNDICES DE AVALIAÇÃO

Índice de Liquidez Geral:

Esse indicador identifica a capacidade da empresa em honrar suas obrigações.

Vejamos como os valores se aplicam na fórmula:

Interpretação: Quanto maior for o resultado, melhor! O resultado superior a 1 indica que a empresa possui capacidade de pagamento.

ATENÇÃO: Como pode se observar, neste exemplo de balanço não apresentamos um valor para ativo realizável a longo prazo. Neste caso, será incluída esta informação quando a empresa objeto de análise possuir valores a receber de clientes em período superior à doze meses.

Índice de Liquidez Corrente:

Este indicador mede a capacidade da empresa pagar suas obrigações em um período de curto prazo (até doze meses)

Aplicação na fórmula:

Interpretação: Quanto maior o resultado, melhor! O resultado superior a 1 demonstra que a empresa possui disponibilidade de recursos para honrar suas obrigações à curto prazo.

Índice de Liquidez Seca:

Este indicador indica a capacidade da empresa quitar suas obrigações de curto prazo sem os recursos decorrentes da venda de estoques.

Aplicação na fórmula:

Interpretação: Quanto maior o resultado, melhor! 

Neste caso, a empresa analisada não atingiu o resultado mínimo de 1, isso significa que sem as vendas do estoque, a entidade poderá passar por um aperto financeiro, devendo se atentar para melhorias em caixa, banco e se alinhar com clientes para recebimentos de valores pendentes.

Índice de Participação de Capital de Terceiros sobre Recursos Totais:

Este indicador demonstra o quanto do ativo se encontra financiado com recursos de terceiros.

Aplicação na fórmula:

Interpretação: Quanto menor o resultado, melhor! O resultado inferior a 1 indica que não há excessiva dependência de recursos de terceiros.

Composição de Endividamento:

Este indicador identifica o endividamento a curto prazo da empresa.

Aplicação na fórmula:

Interpretação: Quanto menor, melhor! O resultado inferior a 1 indica que há dívidas no longo prazo que poderão ser pagas futuramente, possibilitando tempo para obtenção de caixa.

...

É muito melhor decidir algo quando temos informações que sustentam nossa decisão, não é mesmo? 😬

Esperamos que os índices disponibilizados até aqui sejam úteis em seus planejamentos financeiros! Até o próximo post ✌

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.